notícias musicais

top 13 artistas

  1. Católicas
  2. Racionais Mc's
  3. Tribo da Periferia
  4. Flamengo
  5. Luiz Gonzaga
  6. Xuxa
  7. Padre Zezinho
  8. Roberto Carlos
  9. LetoDie
  10. Costa Gold
  11. Robson Biollo
  12. Caetano Veloso
  13. Alisson e Neide

top 13 musicas

  1. Gritos da Torcida
  2. Márcia
  3. Fico Assim Sem Você
  4. Aloha, e Komo Mai
  5. Jesus Chorou
  6. Da Ponte Pra Cá
  7. Negro Drama
  8. Tô Brisando Em Você
  9. Monstros
  10. Ampulheta
  11. Te Amo Disgraça
  12. Mande Um Sinal
  13. Nossa Conversa
Confira a Letra Ateliê da Maldade

Cíntia Savoli

Ateliê da Maldade

Campo minado de maldade e tudo o que inspira cair
E se não fosse assim, ou se lutassem aqui, não entre si
O braço armado do estado que invade barraco buscando culpado
Voltando avuado, acuado, em bando, quando o bando de cá carrega as ak e kkkk... “aqui tem comando!” “ninguém tá moscando!”
Ando entre trancos e barrancos,
Às vezes manco, mas, caminhando...
(Vamo... Vamo... Vamo... Vamo!)
Sei da má vontade que há
Quando a pauta envolve o que move e comove
O povo para a luta popular
Lá na cúpula, vi que tá os gravata
Que fodem o país de um pobre infeliz que disse
Que quiz o que seria de grande valia
E iria em prol da maioria
Quem diria?!
Antes fosse doce, só que hoje é como ontem
Mudaram-se nomes, veio codinome
Cadê o que escondem? Me contem
Estou no ateliê entendendo o porquê
Obras se rendem a manobras
E a cifra decifra o olho que vibra no covil de cobras

Estão fabricando ódio a todo vapor no gueto
Guerra travada, e a arma mais poderosa da escolta: O medo
Plantou discórdia? Se prepara pra colher revolta
Tudo que vem, volta. A pergunta tem resposta

Dois, zero, um, cinco... Tá preparado?
Geral tomando de assalto
Salvador tá escaldado
Num país onde só o crime é organizado
Ou se conspira a favor, ou vai ser alvejado
(Rá-tá-tá!)
Está tudo cinza, e quem vai maquiar?
Não deram educação, mas, o povo cansou de apanhar
Conspiração disfarçada de democracia
Está chegando o fim dos tempos da sua supremacia
A verdade tem que de ser dita: Tá tudo errado
Enquanto uns tem pra esbanjar, outros sem nada no prato
É a ignorância que alimenta um povo esquecido
Aqui, ninguém mais tolera seu pão e circo

Devorando o tempo, mutilando membros, deslocando o fêmur
Na luta diária, somos todos champions.
Eu sou o complemento no clima tenso, fica pequeno
Eu sinto ódio e ostento o meu veneno
Sou mais um gênio vindo do engenho, e isso te irrita
Formata guerra entre drogas e orgias

Porcos que arregam na esquina
Chamas pelas palafitas
Pobre que sonha em ser rico
Ganham escravizando vidas
Puxa o gatilho e atira
Furta o amor que não finda
Tetos de vidro que quebram
O alvo se perde na mira
Tudo na vida tem um preço
Você não pensou. Quem diria?
O filho internado na clínica
Culpando a periferia
Tudo o que sobe desce, jack
Esqueceu do stress, lek?
Negou o dinheiro que tinha para quem precisava...
Mó perrengue, verme
A vida que imita a arte
No quadro obscuro abstrato
O sangue que é feito de tinta
No ateliê da maldade

Tracker